Investidores

O Norte de Portugal é a região mais exposta ao impacto do Brexit

O Norte de Portugal é a região mais exposta ao impacto do Brexit

Mais de metade das exportações de Portugal para o Reino Unido são provenientes do Norte de Portugal, produtos farmacêuticos, mobiliário, têxteis, calçado, etc... a título de exemplo, estão expostos com 27% face ao que é o quarto maior mercado desta região.

O Norte é a região que mais exporta de Portugal. É também aquela que se perderá com a cisão entre o Reino Unido e a União Europeia (UE), processo que certamente levará à degradação do comércio internacional de mercadorias entre as duas partes.

O Reino Unido é o quarto maior mercado externo, com 1.845 milhões de euros em 2017, o que representa uma quota de 8,3% no montante total das exportações do Norte de Portugal nesse ano. De acordo com a informação divulgada neste estudo, as ligações comerciais, empresariais e turísticas entre o Norte e o Reino Unido são importantes. Mas e isto é importante para ambos os lados e para os efeitos secundários, sobretudo os farmacêuticos com maior exposição relativa ao mercado britânico, representando 27,1% das receitas de 49,8 milhões de euros.

Os produtos de autopeças, que têm o maior impacto na região para e com o Reino Unido, alcançando receitas de aproximadamente 450 milhões de euros, apresentadas como uma exposição de 11,5%. Seguem-se os equipamentos eléctricos com um volume de negócios de 380 milhões e os têxteis e vestuário com um volume de negócios de 347 milhões, onde o respectivo mercado britânico gera 12,2% e 8,4% das vendas totais.

Excedente comercial de quase US$ 1,4 bilhão.

Em termos de balança comercial, o excedente gerado pelo Norte do país em 2017 apenas em relação ao Reino Unido, onde foi o oitavo maior fornecedor, com 2,9% do total e perto de 1.365 milhões de euros.

Devemos ter a noção de que Portugal está na primeira metade do conselho de administração dos países europeus com maior potencial para sofrer os efeitos causados pelo brexit. Dado que o mercado do Reino Unido é o nosso quarto maior mercado com 3,6 mil milhões de euros de exportações, representando mais de 6,6% do total das nossas exportações. E que existem estimativas de possíveis quedas em torno de um valor médio de 20% com repercussões que se poderão traduzir em perdas no valor de 1% do PIB português.

No entanto, por muito que tentemos acalmar e baralhar os dados sobre as consequências da saída do Reino Unido em relação ao Brexit, a única certeza, neste momento, é que existe uma "incerteza" total.

A "Incerteza + Brexit" a sua dimensão, a sua dimensão e as consequências que traz para a nossa economia, mas também para a economia internacional e europeia não têm avaliação possível neste momento, pois não existem dados ou medidas para medir o impacto que terá em todos nós.

 

Fonte: Jornal de Negócios

 

 

Galeria

Nós podemos ajudar

Informe-nos sobre o tipo de propriedade que procura e nós fazemos a pesquisa por si. Para isso basta preencher este simples formulário.
Formulário